Chávez diz que PDVSA expropriará serviços nas mãos de terceiros

Caracas, 5 mai (EFE).- O presidente venezuelano, Hugo Chávez, afirmou hoje que a empresa estatal Petróleos de Venezuela S.

EFE |

A.

(PDVSA) iniciará uma etapa para assumir o controle de bens e serviços da atividade petrolífera no país atualmente nas mãos de companhias privadas.

"A PDVSA assumirá o controle, de forma progressiva, de todas essas atividades que foram terceirizadas (...) tudo isso vamos recuperar", afirmou Chávez durante uma reunião do conselho de ministros transmitida parcialmente pela emissora estatal "VTV".

O governante fez este anúncio horas depois de a Assembleia Nacional (AN), de 167 membros, quase todos governistas, aprovar em primeira discussão um projeto de lei que permitirá ao Governo "decretar a desapropriação total ou parcial das ações ou empresas" com bens e serviços "essenciais para a indústria petrolífera".

Os serviços que poderão ser afetados pela chamada "Lei Orgânica" são os "processos de injeção de água, de vapor ou de gás que permitem aumentar a energia das jazidas e melhorar o fator de recuperação, assim como a compressão de gás", informaram deputados governistas.

"Também estão incluídos os serviços vinculados às atividades no Lago de Maracaibo, como lanchas para o transporte de materiais, diesel e água industrial", agregaram.

A lei aprovada em primeira discussão parlamentar estabelece que "o Executivo Nacional poderá decretar a desapropriação total ou parcial das ações ou empresas que realizam os serviços referidos, em conformidade com o estabelecido na normativa jurídica", segundo um comunicado da Comissão de Energia da AN.

A Venezuela é o quinto maior exportador mundial de petróleo e o quarto principal fornecedor aos Estados Unidos, para onde envia cerca de 1,5 milhão dos 3 milhões de barris diários que produz, segundo dados oficiais. EFE gf/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG