Chávez diz que Lugo ajudará a tornar a sociedade mais justa

Caracas, 18 jun (EFE).- O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, disse hoje ao dar as boas-vindas ao presidente eleito do Paraguai, o ex-bispo Fernando Lugo, que este chegou ao poder para ajudar a instaurar a boa nova que Cristo anunciou.

EFE |

"Você veio para ajudar (...) na criação do reino que Cristo anunciava há 2.000 anos, o reino da justiça, da igualdade, do amor", disse Chávez ao lhe dar as boas-vindas em um ato no palácio presidencial transmitido em cadeia nacional por emissoras de rádio e televisão.

Lugo, a quem Chávez chamou de "padre do povo, luz de um povo, padre e bispo dos pobres, agora presidente dos pobres e de todo um povo heróico", chegou ontem à noite a Caracas para uma visita de dois dias.

Na Venezuela "estamos empenhados em buscar e reencontrar nós mesmos com povos como o paraguaio que resistiu aos ataques imperialistas durante estes séculos", disse Chávez.

Lugo por sua vez, da mesma forma que fez pouco antes perante o túmulo do revolucionário Simón Bolívar, disse a Chávez que renovava seu compromisso "de roubar o sonho para o Libertador".

"É lindo ter um sonho, mas muito mais lindo é realizar esse sonho, o da pátria grande sem fronteiras", disse.

Segundo Lugo, "hoje mais que nunca, os presidentes da América Latina estão comprometidos com os sonhos libertários" de seus antecessores.

O presidente eleito paraguaio lembrou que boa parte dos países da região celebrará nos próximos anos o bicentenário de sua independência da Espanha.

Mas na atualidade, prosseguiu Lugo, "correm brisas suaves de liberdade, independência e soberania de novos tempos", que previu que permitirão uma unidade regional efetiva.

"Os pobres são a razão da minha vida. Quero renovar aqui, no Panteão Nacional, meu compromisso com eles e com o sonho latino-americano para que nossas fronteiras não nos dividam, mas nos unam, neste continente que é cristão, onde a pobreza (...) é um escândalo para nós que acreditamos em Jesus libertador", disse.

Depois da reunião com seu anfitrião Lugo deve se encontrar com um grupo de sacerdotes venezuelanos e com diretores do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV) dirigido por Chávez.

Antes do fim de sua visita amanhã, ao entardecer, Lugo deve conceder uma entrevista ao vivo para dois canais de televisão e participará de um ato público no Teatro Municipal de Caracas. EFE ar/bm/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG