Chávez diz que empresas brasileiras estão a salvo de nacionalizações

Salvador, 26 mai (EFE).- O governante da Venezuela, Hugo Chávez, afirmou hoje em reunião com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva que as empresas brasileiras estão a salvo das nacionalizações realizadas no país.

EFE |

"Estamos em uma fase de nacionalização de empresas no país (...).

Menos das brasileiras", disse Chávez em tom descontraído na reunião a portas fechadas que teve hoje com Lula em Salvador.

Bem-humorado, Chávez fez piada e disse que tentou convencer o empresário Emílio Odebrecht, presidente do conselho de administração da construtora Odebrecht, a abraçar a causa socialista, mas ele rejeitou a proposta.

"Eu tentei conversar com dom Emilio (Odebrecht) para ir ao socialismo. Ele riu e disse que não", ressaltou Chávez.

O presidente falou ainda sobre a recente nacionalização realizada na Venezuela de empresas de produtos siderúrgicos nas quais a argentina Techint tem participação.

Chávez justificou a medida pelo fato de que a Techint mandava aço venezuelano para produzir canos no México que depois eram vendidos à companhia Petróleos de Venezuela S/A (PDVSA) a preços muito altos.

Os dois governantes se reuniram hoje dentro da sexta reunião trimestral para analisar assuntos bilaterais e da integração regional.

Assim que terminarem os atos oficiais, Lula e Chávez darão uma entrevista coletiva e voltarão hoje mesmo a Brasília e Caracas, respectivamente. EFE cm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG