Chávez diz que derrota em pleito regional acabaria com melhorias sociais

Caracas, 24 ago (EFE) - O presidente venezuelano, Hugo Chávez, voltou a alertar hoje seus seguidores de que uma eventual derrota nas eleições regionais de novembro significaria o fim das melhoras sociais revolucionárias, que garantem alimentação, saúde e educação para o povo. Tudo isto acabaria, porque eles (a oposição) são capitalistas (...

EFE |

) privatizariam" as instituições de saúde e educativas criadas com as chamadas "missões" ou programas sociais de seu Governo, declarou Chávez em seu programa de rádio e televisão dominical.

O governante afirmou que os candidatos opositores às eleições regionais e municipais de 23 de novembro "são os rostos do passado", e representam os interesses do império (Estados Unidos, segundo Chávez) na Venezuela que, acrescentou, só procura saquear o país.

"Nós não podemos perder nenhuma eleição, porque o dano que fariam (os políticos da oposição) ao país seria dez mil vezes pior que o que já causaram, e eliminariam todos os programas sociais", repetiu Chávez.

O chefe do Estado lançou este domingo a Missão 13 de abril, com a qual pretende acelerar a instauração do "socialismo do século XXI", que ele promove como o único caminho à paz, justiça e igualdade.

O novo programa social nasce com uma verba aprovada de 400 milhões de bolívares fortes (US$ 186,04 milhões), que financiarão 123 projetos em oito regiões do país, de acordo com os dados oficiais.

Chávez afirmou que o programa social está respaldado por vários dos 26 decretos-leis aprovados no final de julho passado, e que são criticados por grêmios profissionais e partidos de oposição que o consideram "inconstitucionais". EFE gf/ab/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG