Chávez diz que comprará aviões de treino e combate da China

CARACAS - A Venezuela comprará aviões de treino e combate na China e oferecerá seu território à Rússia para que seus navios ou aviões possam fazer escalas, afirmou neste domingo o presidente Hugo Chávez. As propostas foram feitas pelo governante venezuelano durante seu programa dominical Alô Presidente, transmitido de um lugar próximo a Sabaneta de Barinas, 530 quilômetros ao oeste de Caracas.

EFE |

Chávez anunciou na semana passada que dentro de duas semanas estará na China, mas não antecipou detalhes dessa visita. No programa deste domingo, Chávez destacou que um dos objetivos dessa viagem será comprar "aviões de treino e combate", mas não especificou suas características ou a quantidade.

O presidente também se referiu ao boato que circulou após sua recente visita à Rússia, segundo o qual a Venezuela tinha dado o sinal verde à instalação de bases militares permanentes russas em seu território.

Chávez destacou a "falsidade" dessas versões, mas disse que, se em algum momento uma frota russa que estiver navegando pelo Atlântico precisar fazer escala em um porto venezuelano, "será bem-vinda".

Ele acrescentou que, igualmente, se algum bombardeiro estratégico russo, que algumas vezes dá a volta ao mundo, necessitar fazer escala técnica na Venezuela, terá permissão. "Na Venezuela sempre terão sinal verde, serão bem-vindos, porque a Rússia é aliada da Venezuela. Que o mundo saiba disso", disse Chávez.

Leia mais sobre: Hugo Chavez 

    Leia tudo sobre: hugo chavezhugo chávez

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG