Chávez diz que Colômbia não pode oferecer segurança sobre acordo com EUA

Caracas, 30 ago (EFE).- A Colômbia não poderá oferecer garantias de segurança a ninguém, assim que os Estados Unidos usarem sete bases militares colombianas, afirmou hoje o presidente venezuelano, Hugo Chávez, em sua coluna de imprensa As Linhas de Chávez.

EFE |

No texto, o presidente criticou o discurso do governante da Colômbia, Álvaro Uribe, na Cúpula Extraordinária da União de Nações Sul-americanas (Unasul), realizada na sexta-feira em Bariloche, na Argentina.

Chávez acusou Uribe de apelar ao emprego de "sofismas" para defender o convênio militar estipulado entre Bogotá e Washington.

"Se como fez (Uribe) em um de seus discursos em Bariloche, diz-se que alertamos sobre a instalação de bases militares americanas em território colombiano estamos partindo de um preconceito, tudo pode se transformar em um preconceito", escreveu Chávez em sua coluna, segundo explicou à estatal "Agencia Bolivariana de Noticias" ("ABN").

Ele alegou que "ao se estabelecerem em território colombiano bases" militares americanas, "ali vão ficar quem sabe por quanto tempo".

"E, por conseguinte, a paz na região sul-americana está e estará perpetuamente ameaçada. E o que queremos, uma convicção compartilhada majoritariamente em Bariloche, é consolidar a América do Sul como uma zona de paz. O que queremos é impossibilitar a guerra", acrescentou Chávez. EFE gf/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG