Chávez diz que caso não seja assassinado, vencerá eleições de 2012

Presidente da Venezuela acredita na vitória e diz se integrar à criação de um "país estável e próspero"

EFE |

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, afirmou neste domingo que caso não seja assassinado ou ocorra alguma catástrofe, ganhará as eleições presidenciais que acontecerão no final do próximo ano no seu país.

"Dentro de dois anos haverá eleições, se não me matarem ou ocorrer alguma catástrofe, eu tenho certeza (...) que vou ser reeleito para mais seis anos", disse Chávez, durante uma entrevista na emissora "Televen" com o jornalista e ex-vice-presidente José Vicente Rangel.

"Me esperem até 2019, porque talvez (...) vou para Televen fazer um programa", disse Chávez para seu entrevistador.

O presidente venezuelano afirmou que seu projeto político vai bem, e assegurou que se dedica completamente à atividade política.

"Há vida além da política, mas este é o tempo que tive que me entregar por inteiro à criação de um país estável e próspero", disse.

Durante a entrevista, Chávez atacou a oposição por sua atitude no Congresso e revelou algumas de suas atividades favoritas, como pintar e cantar.

    Leia tudo sobre: Hugo ChávezVenezuelaeleições

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG