Chávez diz que acordo militar Colômbia-EUA é plano para acabar com a Unasul

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, denunciou que o acordo militar entre os Estados Unidos e Colômbia faz parte de um um plano político e militar para acabar com o projeto da Unasul, em uma nota paga e publicada nesta quinta-feira num jornal argentino.

AFP |

"É parte de um plano político e militar orquestrado para acabar com o projeto da União de Nações Sul-americanas (Unasul)", afirm Chávez referindo-se à permissão da Colômbia para que os Estados Unidos operem em sete bases militares de seu país, que gerou uma onda de tensões na região.

Na nota publicada no jornal Página/12 e dirigida aos presidentes da Unasul, Chávez afirmou que "o império norte-americaano iniciou uma contra-ofensiva, anti-histórica e retrógrada com o propósito de reverter a união, a soberania e a democracia no continente".

Assinalou, além disso, que esse processo se iniciou com o golpe de Estado em Honduras em 28 de junjo.

Chávez considera o acordo entre os Estados Unidos e a Colômbia como "a maior ameaça neste continente histórico, para as infinitas riquezas do continente", como o petróleo, as reservas aquíferas e a Amazônia.

lt/ls/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG