Chávez diz não ter provas sobre ligação entre ETA e Farc

Madri, 26 jul (EFE).- O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, negou hoje à noite ter provas das supostas conexões entre a organização separatista basca ETA e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e assegurou que não possui informação a respeito.

EFE |

"Não, não tenho", disse Chávez em entrevista à televisão pública "TVE" realizada ao fim de sua visita à Espanha e recolhida pela Agência Efe.

"Não me atrevo a opinar sobre o tema porque não tenho qualquer informação", afirmou, sobre a suposta ligação entre o grupo espanhol e a guerrilha colombiana.

O procurador-geral da Colômbia, Mario Iguarán, tinha afirmado hoje em Bogotá que as Farc e a ETA mantinham um "acordo terrorista" que se tornou evidente por mensagens dos computadores encontrados com o chefe rebelde "Raúl Reyes", morto recentemente pelo Exército colombiano.

"Também há informação das autoridades espanholas que nos permitem falar desse pacto terrorista ETA-Farc", disse Iguarán após ter se reunido com o promotor-chefe da Audiência Nacional da Espanha, Javier Zaragoza.

Na entrevista à "TVE", Chávez remeteu ao presidente dos Estados Unidos, George W. Bush, o qual afirmou que o Governo da Venezuela apóia as Farc.

Ele também acusou Bush de ter interesse em que "a guerra na Colômbia continue" por ser "a desculpa perfeita" para continuar introduzindo "as garras na América do Sul e ameaçar, dali, a revolução bolivariana".

"É absolutamente falso", disse. "Nós apoiamos a paz", acrescentou Chávez, que destacou que a Venezuela sempre estará disposta a não "atiçar os ventos da guerra". EFE mop/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG