Chávez diz confiar em legitimidade de reeleição de Ahmadinejad

Maracay (Venezuela), 24 jun (EFE).- O presidente venezuelano, Hugo Chávez, reafirmou hoje sua absoluta confiança na legitimidade da reeleição do governante iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, e voltou a rejeitar os supostos ataques do capitalismo contra a revolução islâmica.

EFE |

"Ahmadinejad ganhou sem transgredir nada. Disto estamos absolutamente certos. Conhecemos bastante a realidade iraniana", declarou Chávez durante a 6ª Cúpula Extraordinária da Alternativa Bolivariana para as Américas (Alba), na cidade de Maracay, centro, cerca de 120 quilômetros ao oeste de Caracas.

O presidente venezuelano argumentou que "desde um ano atrás, todas as pesquisas diziam que Ahmadinejad ganharia", e criticou que perante essa suposta evidência no Irã haja agora "uma situação" de crise após a reeleição do líder ultraconservador.

"E estão batendo duro na revolução islâmica! Tem aí 30 anos, resistindo a embargos, ações, ameaças, a guerra Iraque-Irã, que foi fabricada em Washington, porque foram os Estados Unidos quem armou Saddam Hussein e produziu a guerra para derrubar a revolução islâmica, todos sabemos que não conseguiram", acrescentou Chávez.

O presidente venezuelano expressou repetidamente seu apoio a Ahmadinejad, a quem chama de "amigo" e "irmão", frente "ao ataque imperial" do que, disse Chávez, é objeto o líder iraniano após se reeleger no pleito de 12 de junho.

A Chancelaria da Venezuela expressou em 16 de junho sua rejeição à "feroz e infundada campanha de descrédito" que, denunciou, é desenvolvida por fatores estrangeiros contra o Irã e a "extraordinária jornada democrática" que resultou na reeleição de Ahmadinejad.

Em comunicado, exigiu "o fim imediato dessas manobras de intimidação e desestabilização" contra o Governo do Irã, e expressou que o Governo e o povo venezuelanos abrigam "a certeza de que o povo iraniano saberá resolver seus assuntos internos e continuará a trilha da Revolução Islâmica". EFE gf/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG