Chávez diz aos colombianos que EUA os usa para atacar Venezuela

Caracas, 8 ago (EFE).- O presidente venezuelano, Hugo Chávez, chamou hoje os colombianos a perceber que o imperialismo está utilizando o território da Colômbia para planejar uma guerra contra a Venezuela, a fim de se apoderar de sua riqueza petrolífera.

EFE |

Chávez criticou duramente altos funcionários colombianos, como o vice-presidente Francisco Santos, a quem qualificou de "senhor folclórico" e "um absoluto irresponsável" por validar denúncias "falsas" contra a Venezuela feitas pelos Estados Unidos e aliados dos americanos, como Israel.

"O imperialismo está utilizando seu território para planejar uma guerra contra a Venezuela, percebam colombianos, colombianas!", disse Chávez, em um encontro com trabalhadores siderúrgicos na sede da estatal Ferrominera Orinoco, no sul do país.

O líder venezuelano disse que os novos acordos militares que Bogotá e Washington estão negociando incluem a "instalação de sete, e quem sabe quantas mais, bases militares" em território colombiano, o que representa uma "ameaça para a Venezuela" e sua revolução bolivariana.

As declarações de Chávez fazem referência ao acordo que Bogotá está negociando com Washington, por meio do qual militares americanos poderiam usar sete bases militares colombianas em operações contra o narcotráfico.

Chávez disse que a nação americana, "infelizmente" com o suposto respaldo do Governo do presidente colombiano, Álvaro Uribe, "está preparando o ataque" contra a Venezuela, quinto exportador mundial de petróleo e quarto abastecedor dos Estados Unidos.

Segundo o governante venezuelano, uma vez iniciada a hipotética guerra, os EUA "interviriam para impor a paz", que, para o "império", representaria "se apoderar" da rica Faixa do Orinoco, que conta com reservas calculadas - de maneira preliminar - de mais de 230 bilhões de barris de petróleo extrapesado. EFE gf/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG