Caracas, 13 abr (EFE).- O presidente venezuelano, Hugo Chávez, voltou a fazer críticas a seus opositores e, no seu discurso de hoje, disse que não há possibilidade de chegar a um entendimento com o que chamou de burguesia contra-revolucionária.

"É impossível, eles não respeitam nada, nem ninguém. Não há entendimento com a burguesia contra-revolucionária e nem haverá", disse.

O governante também comemorou a condenação a 30 anos de prisão de três policiais acusados de serem responsáveis pela morte de algumas das 19 vítimas dos incidentes violentos registrados em abril de 2002.

"É preciso acabar com a impunidade. Convido os poderes do Estado a seguir na ofensiva pela Justiça. Os meios de comunicação, que participaram ativamente do golpe, estão impunes. Que a investigação continue e as punições correspondentes sejam aplicadas", disse. EFE gf/plc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.