êxito e oportunidade de sua viagem pela Ásia e Europa - Mundo - iG" /

Chávez destaca êxito e oportunidade de sua viagem pela Ásia e Europa

Caracas, 28 set (EFE).- O presidente venezuelano, Hugo Chávez, destacou hoje, ao voltar à Venezuela, o êxito e a oportunidade da viagem que realizou por China, Rússia, França e Portugal, com escalas, tanto na ida quanto na volta, em Cuba.

EFE |

A referência à viagem, que, segundo ele, explicará com mais detalhes em outra ocasião, teve como marco um ato do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV) em Caracas, dentro da campanha para as eleições regionais e municipais de novembro.

"Foi uma viagem mais do que produtiva e mais do que oportuna, dada a situação do planeta", disse o governante venezuelano.

Afirmou que, enquanto "afunda o sistema financeiro internacional, que explorou a sua vontade os povos do mundo", a Venezuela e a China assinaram acordos de financiamento no valor de US$ 6 bilhões.

No plano econômico, falou também do projeto para criar em breve um banco de investimentos russo-venezuelano, assim como um consórcio energético entre a Gazprom e a PDVSA, que será, disse, o maior do mundo.

Destacou que estes acordos "não têm condições que prejudiquem a soberania venezuelana", ao contrário dos "indignos condicionantes que o Fundo Monetário Internacional (FMI)" exigia aos povos, ao ser o "braço econômico da ditadura que os Estados Unidos impôs ao mundo".

Chávez destacou a "intensidade" da viagem, refletida, por exemplo, em que no mesmo dia esteve em Moscou, Orenburgo (sul da Rússia), Paris e Lisboa, percorrendo a Europa "de uma ponta à outra".

O líder confirmou que parou em Havana, na ida e na volta de sua viagem, para falar com Fidel Castro e com o presidente de Cuba, Raúl Castro.

"Fidel está mais forte e mais claro que nunca, com uma clareza extraordinária sobre o que está acontecendo e as perspectivas que se abrem", disse Chávez.

Na terça-feira, Chávez estará em Manaus para a reunião de cada trimestre com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, na qual haverá a participarão também dos chefes de Estado equatoriano, Rafael Correa, e boliviano, Evo Morales. EFE rr/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG