O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, destacou que o aspecto mais importante da cúpulda da Unasul que será aberta nesta terça-feira é a institucionalização do bloco com a eleição do ex-presidente argentino Néstor Kirchner como seu primeiro secretário-geral." /

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, destacou que o aspecto mais importante da cúpulda da Unasul que será aberta nesta terça-feira é a institucionalização do bloco com a eleição do ex-presidente argentino Néstor Kirchner como seu primeiro secretário-geral." /

Chávez destaca a institucionalização da Unasul na cúpula da Argentina

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, destacou que o aspecto mais importante da cúpulda da Unasul que será aberta nesta terça-feira é a institucionalização do bloco com a eleição do ex-presidente argentino Néstor Kirchner como seu primeiro secretário-geral.

AFP |

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, destacou que o aspecto mais importante da cúpulda da Unasul que será aberta nesta terça-feira é a institucionalização do bloco com a eleição do ex-presidente argentino Néstor Kirchner como seu primeiro secretário-geral.

"O mais importante é que vamos sair hoje desta reunião com um secretário-geral que vai contribuir poderosamente para a institucionalizaçao do corpo político que deve ser a a União das Nações sul-americanas (Unasul)", afirmou Chávez ao chegar nesta terça-feira à Argentina para assistir à cúpula do bloco de 12 países que será realizada a 70 km ao norte de Buenos Aires.

O anúncio da designação de Kirchner, antecessor e marido da presidente argentina Cristina Kirchner, foi realizado na véspera, durante a reunião de ministros do bloco.

O encontro também discutirá um tratado de segurança energética na região, um aspecto que não estava inicialmente incluído na agenda da cúpula.

Junto a Chávez estão seus colegas Cristina Kirchner (Argentina), Luiz Inácio Lula da Silva (Brasil), José Mujica (Uruguai), Rafael Correa (Equador), Fernando Lugo (Paraguai), Sebastián Piñera (Chile) e Evo Morales (Bolívia), além dos chancelers da Colômbia, Peru, Suriname e Guiana.

ol/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG