Chávez defende lei que designa chefe de Governo para Caracas

Caracas, 13 abr (EFE).- O presidente venezuelano, Hugo Chávez, anunciou hoje que, nas próximas horas, promulgará uma nova lei que lhe dá o poder de designar um chefe de Governo para Caracas, com competências e recursos que seriam desempenhados pelo prefeito de escolha popular.

EFE |

A chamada Lei do Distrito Capital foi aprovada em 7 de abril pela Assembleia Nacional (AN), de maioria governista, e afeta de forma direta Antonio Ledezma, titular da Prefeitura Metropolitana por voto popular e um forte opositor ao presidente.

"A lei já chegou a mim, esta noite a promulgo, a lei do Distrito Capital (...), e deve sair amanhã no Diário Oficial. E esta mesma semana devo escolher o novo chefe de Governo do Distrito Capital", disse Chávez a seguidores em um ato oficial transmitido em cadeia nacional obrigatória de rádio e televisão.

Na semana passada, Ledezma protestou contra a nova norma legal perante a Corte Suprema de Justiça (TSJ) e pediu ao órgão eleitoral que convoque um referendo para que o assunto seja decidido pelos eleitores.

Chávez acrescentou que "Caracas vai ter agora, além do prefeito (do município Libertador) Jorge Rodríguez, um chefe de Governo, como tinha antes, o governador".

O governante não revelou o nome do ocupante do cargo.

O "chefe de Governo para Caracas" dirigirá principalmente o município de Libertador, o maior dos cincos que integram Caracas e o único que ficou nas mãos do Governo após o resultado das eleições municipais de 23 de novembro.

A Prefeitura Metropolitana só atuará como coordenadora das quatro Prefeituras menores de Caracas (Chacao, El Hatillo, Sucre e Baruta), a cargo da oposição. EFE gf/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG