Chávez decreta feriado nacional nesta segunda e cria tumulto no país

O presidente venezuelano Hugo Chávez decidiu que esta segunda-feira, dia 2 de fevereiro, é feriado nacional para comemorar os dez anos de sua chegada ao poder, um anúncio que está gerando confusão entre os venezuelanos por seu caráter inesperado e oposição entre os setores empresariais.

AFP |

O decreto presidencial foi anunciado na noite de sábado pelo vice-presidente Ramón Carrizález, e confirmado no domingo por membros do gabinete.

"O decreto de um dia como feriado é uma competência exclusive, indubitável, do presidente da República e do vice-presidente. É um dia de júbilo, um dia de encontro dos trabalhadores com suas famílias, celebrando os 10 anos de missões e êxitos ", afirmou Abraham Mussa, vice-ministro do Trabalho.

No entanto, o anúncio foi tão rápido que muitos venezuelanos não foram informados e muitos comércios abriram nesta segunda, se vendo obrigado a fechar as portas posteriormente. Muitas crianças também foram à escola sem necessidade.

O presidente da Fedecámaras (patronal), José Manuel González, se opôs a este decreto presidencial, mas enfatizou que a maioria dos empresários respeitará o feriado.

"Não nos resta mais do que acatar, mas rejeitamos isso contundentemente. Estou certo que 99,9% dos empresários rejeitam esta medida, mas 100% acatarão, não resta outra alternativa", comentou.

Leia mais sobre Hugo Chávez

    Leia tudo sobre: hugo chávez

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG