Chávez critica uso do emblena da Cruz Vermelha no resgate de reféns das Farc

E,P4,RBRZO presidente da Venezuela, Hugo Chávez, criticou neste domingo o uso do símbolo da Cruz Vermelha na operação em que o exército colombiano libertou 15 reféns das Farc no início de julho.

AFP |

"Isso foi um delito internacionalo", assinalou Chávez em sua apresentação de seu programa dominical ´Alô, presidente´.

O presidente ainda se referiu ´aos dois padrões de moral que há no mundo´ ao recordar que o ministro da Defesa da Colômbia, Juan Manuel Santos, ´se deu ao luxo´ de confirmar publicamente que o símbolo da Cruz Vermelha foi usado.

"Sou incapaz de fazer algo assim, mas, se por erro (o tivesse feito), já teriam pedido que eu fosse julgado na Corte de Haia", acrescentou.

O governo colombiano admitiu que um oficial que participou na missão militar que libertou os reféns, entre os quais se encontrava Ingrid Betancourt, usou um colete da Cruz Vermelha.

pt/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG