Chávez cria sociedades anônimas para administrar aeroportos e portos

Caracas, 25 mar (EFE).- O presidente venezuelano, Hugo Chávez, disse hoje que as administrações dos portos e aeroportos, cujo controle voltou para as mãos do Estado, ficarão sob a responsabilidade de sociedades anônimas.

EFE |

O Estado retomou na semana passada o controle de uma série de portos e aeroportos que estavam em regiões administradas por governadores governistas e de oposição.

A mudança pôde acontecer graças a uma reforma da Lei de Descentralização aprovada pela Assembleia Nacional venezuelana.

"Decidi criar uma empresa do Estado sob a forma de sociedade anônima bolivariana de portos para criar um sistema nacional de portos", disse Chávez, durante uma assembleia com governadores e prefeitos socialistas, que foi transmitida em rede nacional de rádio e televisão.

O presidente venezuelano acrescentou que a nova empresa estará "adscrita ao Ministério de Obras Públicas e Habitação".

No entanto, não explicou as razões pelas quais optou pela fórmula da "sociedade anônima" em vez de uma "socialista", como propõe sistematicamente como alternativa ao capitalismo.

Além disso, anunciou o nascimento da Corporação Bolivariana de Aeroportos, similar à empresa para a administração de portos.

A reversão das instalações portuárias e aeroportuárias ao Estado criou certa tensão com aquelas situadas em regiões sob Governos que são administrados pela oposição.

Chávez ordenou que as Forças Armadas tomassem o controle dessas dependências, algo que ocorreu em 21 de março, após receber a aprovação da Assembleia Nacional. EFE rr/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG