Chávez continuará tratamento contra câncer em Cuba

Informação desmente rumores sobre tratamento de líder venezuelano no Hospital Sírio-Líbanês, em São Paulo

iG São Paulo |

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, anunciou nesta sexta-feira que viajará a Cuba para continuar a se tratar contra o câncer, desmentindo informações de que ele faria seu tratamento no Brasil .

"Agora devo continuar o caminho para esse longo e difícil retorno. Para ele, devo continuar cumprindo o estrito plano desenhado pelos médicos da vida que me acompanham nessa ascensão ao (cume do) Chimborazo (vulcão localizado no Equador, com 6.200 metros de altitude)", disse Chávez no Palácio Miraflores, em Caracas.

Chávez pediu autorização do presidente do Parlamento venezuelano, Fernando Soto Rojas, para que possa sair novamente do país. Segundo o presidente, essa nova fase do tratamento, a ser realizada em Cuba, inclui a quimioterapia . Ele não deu detalhes sobre quantos dias poderá ficar longe do país.

Notícias divulgadas pela imprensa brasileira davam conta que Chávez daria continuidade a seu tratamento em São Paulo. Na quinta-feira, uma fonte do governo brasileiro disse que Chávez havia aceitado o convite do governo brasileiro para receber tratamento médico no Brasil. Segundo a fonte, que pediu para não ter o nome revelado, Chávez receberia tratamento no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

O estado de saúde do líder socialista, de 56 anos, tem sido um mistério desde que foi submetido a duas cirurgias em Cuba. A primeira intervenção foi feita em 10 de junho por causa de um abscesso na zona pélvica . Em 20 de junho, Chávez foi submetido à segunda intervenção para a retirada de um tumor cancerígeno.

Tumor

Até agora Chávez não deu detalhes sobre a localização do tumor - que segundo informação oficial estava alojado na região pélvica - e limitou-se a negar rumores de que o tumor teria afetado o cólon e estômago.

A ausência do carismático líder, no poder desde 1999, despertou dúvidas sobre o futuro político da Venezuela e repercutiu na comunidade internacional, forçando Chávez a fazer uma declaração  à nação em 30 de junho, quando assumiu em mensagem gravada e transmitida desde Havana que estava com câncer .

Aparentemente mais magro, ele voltou de surpresa à Venezuela na madrugada de 4 de julho para participar das comemorações do Bicentenário da Independência da Venezuela da Espanha, uma maneira de reafirmar que continuava à frente do governo, embora com um ritmo de atividades reduzido.

*Com BBC

    Leia tudo sobre: venezuelachávezcirurgiacubacâncertratamento

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG