Chávez condena libertação de envolvidos em tentativa de assassinar Morales

Caracas, 20 jun (EFE).- O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, condenou hoje o fato de a Promotoria da região boliviana de Santa Cruz ter libertado dois supostos envolvidos em uma aparente tentativa de magnicídio contra seu colega da Bolívia, Evo Morales.

EFE |

"A Promotoria de Santa Cruz atua como se (essa região) já fosse uma república (...); o que está acontecendo na Bolívia é algo muito grave" e faz parte de "toda uma estratégia do império dos Estados Unidos em várias partes, não só na Bolívia e Venezuela", disse.

O presidente disse que "está em andamento um processo para dividir a Bolívia em vários pedaços". EFE ar/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG