Caracas, 11 dez (EFE).- O chefe de Estado da Venezuela, Hugo Chávez, começou hoje a recolher assinaturas em apoio à reeleição presidencial ilimitada no país, durante um ato em Caracas.

Chávez, que foi o primeiro a dar seu apoio à emenda constitucional que lhe permitiria continuar na Presidência da Venezuela em 2012, lançou assim a campanha do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV) para recolher o maior número possível de assinaturas.

"Os que queiram ser colônia, os que queiram ser escravos, os que queiram ser vassalos do capitalismo vão com eles!" (...) Os que queiram pátria, os que queiram ser livres, os que queiram felicidade para seus filhos e filhas venham comigo", escreveu Chávez em um quadros-negro instalado junto às mesas de recolhimento de assinaturas.

A coleta de assinatura não é imprescindível para convocar o referendo necessário para modificar o artigo 230 da Constituição em vigor, que dá a possibilidade de reeleição presidencial a duas legislaturas de seis anos cada uma.

Um total de 146 deputados dos 167 que conformam a unicameral Assembléia Nacional (AN) apresentaram já o projeto de emenda constitucional perante a direção, como tinha solicitado Chávez.

Chávez, faltando quatro anos para concluir seu atual mandato presidencial, já se proclamou, à espera do referendo de fevereiro, "pré-candidato" para as eleições que em dezembro de 2012 decidirão o período de Governo entre 2013 e 2019. EFE mmm/rr

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.