Chávez cogita subsidiar jantar romântico a luz de velas

CARACAS (Reuters) - Quer um jantar romântico, mas está preocupado com a conta? Experimento o Chez Chávez. O presidente venezuelano, Hugo Chávez, disse na sexta-feira que pode oferecer aos namorados venezuelanos a oportunidade de, por baixo custo, desfrutarem de jantares com vinho, velas e serviço de primeira --tudo isso com a abertura de restaurantes populares, numa tentativa de conter a inflação, uma das maiores do mundo.

Reuters |

Revendo os índices mensais de preços ao consumidor --que chegaram a 30 por cento no ano passado-- Chávez notou que o custo de hotéis e restaurantes aumentou em fevereiro ao dobro da taxa geral de inflação.

"Terei de inventar alguns restaurantes para as pessoas", disse Chávez durante uma transmissão de TV ao vivo. "Você quer jantar com a esposa no Dia dos Namorados? Restaurante Chávez!", recomendou.

"Com vela e tudo, vou montar do jeito que vocês quiserem, com vinho venezuelano, chileno ou brasileiro", acrescentou.

Chávez nesta semana assumiu o controle de uma fábrica de beneficiamento de arroz da empresa norte-americana Cargill, ocupou várias outras fábricas semelhantes e nacionalizou uma fazenda de propriedade irlandesa, para aumentar o controle do Estado sobre a economia e o fornecimento de alimentos.

Ele atribui a inflação venezuelana a empresários inescrupulosos, que cobram demais dos consumidores. Líderes empresariais dizem que os gastos excessivos estão provocando aumento de preços.

(Reportagem de Patricia Rondon)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG