imoral posição de Merkel e Brown sobre FMI - Mundo - iG" /

Chávez chama de imoral posição de Merkel e Brown sobre FMI

Caracas, 1 nov (EFE).- O presidente venezuelano, Hugo Chávez, qualificou hoje de imorais as propostas da chanceler alemã, Angela Merkel, e do primeiro-ministro do Reino Unido, Gordon Brown, para que os países emergentes apóiem mais o Fundo Monetário Internacional (FMI).

EFE |

"Ontem à noite Merkel e Brown pediram mais envolvimento aos países emergentes para solucionar a crise e esperam, sobretudo da China e dos países petroleiros, um aumento de suas contribuições ao FMI. Que imoralidade!", disse Chávez.

"Ou seja, que países como China e como os petroleiros, que enfrentam ameaças, invasões, sabotagens e golpes de Estado, tem que fornecer recursos para que eles sigam auxiliando os ricos do mundo.

Que imoralidade", reiterou o presidente.

Cháves também criticou o diretor-gerente do FMI, Dominique Strauss-Kahn, por ter dito que a crise vai afetar também os países em desenvolvimento.

"Esse senhor deveria ficar calado. O que o FMI tem que dizer ao mundo, fora assumir sua responsabilidade na crise e se dissolver?", questionou o presidente venezuelano.

"Strauss-Kahn diz que as próximas vítimas serão os países em desenvolvimento. Seria preciso lembrá-lo que nós sempre fomos as vítimas, que fomos explorados. Há séculos fomos os atropelados da história", argumentou Chávez.

As referências de Chávez à crise foram feitas em um ato realizado em Maracaibo com dirigentes de seu partido. EFE rr/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG