Caracas, 27 jun (EFE).- O presidente venezuelano, Hugo Chávez, qualificou hoje de ameaça para seu país o novo chefe do Comando Sul dos Estados Unidos, Douglas Fraser, e lamentou que o militar, ao contrário de seu colega americano, Barack Obama, se envolva nos assuntos internos da Venezuela.

Chávez respondeu assim a declarações de Fraser na quarta-feira, quando assumiu o cargo, nas quais expressou sua "preocupação" pela "corrida armamentista" da Venezuela quando, a seu entender, o país sul-americano não sob nenhuma ameaça.

Chávez contrastou a atitude de Fraser com a do governante dos EUA, que, asseverou, lhe assegurou que não se envolveria nos assuntos internos da Venezuela durante o breve diálogo que tiveram na Cúpula das Américas realizada em abril em Trinidad e Tobago.

Os Governos de Chávez e de Barack Obama acertaram na quinta-feira restabelecer as relações diplomáticas e ordenaram o retorno de seus respectivos embaixadores, expulsos de cada país em setembro do ano passado.

O embaixador venezuelano, Bernardo Álvarez, chegou ontem a Washington, e se espera em Caracas "nos próximos dias" o representante americano, Patrick Duddy. EFE gf/ma

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.