O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, comemorou nesta quarta-feira o 17º aniversário de sua tentativa de golpe de Estado contra o então presidente Carlos Andrés Pérez, episódio que o tornou conhecido internacionalmente e marcou seu lançamento político.

A data foi lembrada com um desfile cívico-militar, na cidade de Maracay, 85 km ao sudoeste de Caracas, que contou com a presença de Chávez.

Em 4 de fevereiro de 1992, Chávez tentou um golpe de Estado contra Carlos Andrés Pérez, que governava pela segunda vez, mas a insurreição fracassou.

Vestido de militar, o agora presidente recordou a data e prestou uma homenagem aos oficiais que se rebelaram junto com ele e aos soldados caídos na intentona.

Chávez justificou a tentativa de golpe com as "políticas neoliberais" dos governos anteriores, "que massacraram o povo".

"Somos um povo-soldado, porque os soldados são o mesmo povo com armas e, por isso, tínhamos de sair dos quartéis para gritar por liberdade".

Chávez alegou ainda que "com essas armas garantimos a continuidade da revolução socialista" promovida por seu governo.

Depois do golpe fracassado, Chávez ficou preso por dois anos e, em 1998, foi eleito presidente nas urnas.

rsr/tt

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.