O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, afirmou na sexta-feira que interromperia totalmente o comércio com a Colômbia se o candidato do presidente Alvaro Uribe, Juan Manuel Santos, a quem chamou de "mafioso" e "ameaça" para a região, vencer as eleições presidenciais." /

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, afirmou na sexta-feira que interromperia totalmente o comércio com a Colômbia se o candidato do presidente Alvaro Uribe, Juan Manuel Santos, a quem chamou de "mafioso" e "ameaça" para a região, vencer as eleições presidenciais." /

Chávez bloquearia comércio com a Colômbia com vitória de Santos

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, afirmou na sexta-feira que interromperia totalmente o comércio com a Colômbia se o candidato do presidente Alvaro Uribe, Juan Manuel Santos, a quem chamou de "mafioso" e "ameaça" para a região, vencer as eleições presidenciais.

AFP |

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, afirmou na sexta-feira que interromperia totalmente o comércio com a Colômbia se o candidato do presidente Alvaro Uribe, Juan Manuel Santos, a quem chamou de "mafioso" e "ameaça" para a região, vencer as eleições presidenciais.

"Este senhor é um mafioso. Se o senhor Santos, infelizmente, for eleito presidente da Colômbia, bom isto se torna uma ameaça não apenas para a Venezuela, e sim para meio continente", declarou Chávez em um ato do Partido Socialista Unido (PSUV).

"Se vencer, teríamos que fechar totalmente o comércio com a Colômbia", advertiu.

"Temos ao lado Brasil, Argentina, Bolívia, Equador, China, Rússia, Cuba e o Caribe. Somos amigos de todo o mundo", completou.

Segundo o Departamento Nacional de Estatística (DANE) da Colômbia, no primeiro trimestre de 2010 as exportações para a Venezuela, que era o segundo parceiro comercial do país, caíram 72,8% na comparação com o mesmo período de 2009.

Chávez congelou as relações com a Colômbia em julho de 2009 em consequência do acordo militar entre Bogotá e Washington que permite aos Estados Unidos o uso controlado de sete bases militares.

Na sexta-feira, Chávez recordou que Santos negociou o acordo e "está orgulhoso disso".

Santos foi ministro da Defesa do governo do presidente Alvaro Uribe entre 2006 e 2009.

jt/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG