Chávez aprova nacionalização de fábrica de autopeças

Presidente venezuelano aprova desapropriação de Autoseat, que mudará de nome e ficará sob "controle operário"

AFP |

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, aprovou a desapropriação da empresa de autopeças Autoseat da Venezuela, que mudará de nome e ficará sob "controle operário".

"Vamos desapropriar a empresa, já que os patrões a fecharam, e vamos criar uma nova, com outro nome, que ficará sob controle operário, uma empresa socialista", anunciou o presidente na noite de terça-feira em um montadora de carros iranianas instalada na Venezuela por associação entre Caracas e Teerã.

A Autoseat de Venezuela, que fabricava plásticos, borrachas e forros para assentos dos carros, foi fechada por seus proprietários em 2009, o que deixou 350 trabalhadores sem emprego, segundo Chávez.

O setor automotivo na Venezuela atravessa graves problemas pelo fato de o governo, que mantém um férreo controle cambiário, ter restringido a concessão de divisas para que as empresas montadoras comprem suas peças e cancelem dívidas no exterior a taxa oficial, que se mantinha, desde 2005, em 2,15 bolívares por dólar e foi modificada pelo governo.

Atualmente existem duas taxas oficiais do dólar: 2,6 bolívares para importações prioritárias, fundamentalmente do Estado, e 4,3 bolívares para o resto.

    Leia tudo sobre: VenezuelaHugo Cháveznacionalização

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG