agressão dos EUA em conflito na Geórgia - Mundo - iG" /

Chávez apóia Rússia perante agressão dos EUA em conflito na Geórgia

Caracas, 17 ago (EFE).- O presidente venezuelano, Hugo Chávez, reafirmou hoje o apoio de seu Governo à Rússia perante a agressão dos Estados Unidos, país a que acusa de utilizar a Geórgia para impulsionar o conflito na Ossétia do Sul, com o objetivo de rodear, minimizar e cercar Moscou.

EFE |

"Estamos com a Rússia e estamos com o respeito à soberania das nações!", declarou Chávez, em uma breve referência ao conflito da Ossétia do Sul em seu programa de rádio e televisão "Alô Presidente".

O governante disse ter conversado por telefone, há três dias, com o primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, para transmitir-lhe o apoio de seu Governo.

Chávez também anunciou que "em breve" o chanceler venezuelano, Nicolás Maduro, visitará Moscou, em resposta a um convite do Governo russo, para continuar com o aprofundamento da cooperação bilateral.

Nos últimos três anos, a Venezuela concretizou a compra junto à Rússia de 24 aviões de caça Sukhoi 30 e de 50 helicópteros de guerra, no valor de US$ 2 bilhões, além de 100 mil fuzis AK-103, segundo dados oficiais russos.

Na quinta-feira passada, o Governo da Venezuela comemorou os "passos dados em favor do restabelecimento da paz na Ossétia do Sul", e acusou os Estados Unidos de terem "planejado, preparado e ordenado" o conflito armado na zona.

Em comunicado, a Chancelaria venezuelana expressou que "a ofensiva militar desdobrada pela Geórgia na Ossétia do Sul, sem razão alguma (...) foi planejada, preparada e ordenada pelo Governo dos Estados Unidos".

Caracas "observou ainda que a Federação Russa, amparada nos acordos internacionais que legitimam a presença de suas forças de paz na Ossétia do Sul, atuou para preservar a vida da população osseta", assinalou o comunicado oficial. EFE gf/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG