Chávez apoia proposta de Uribe para trégua com as Farc

CARACAS - O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, expressou na terça-feira seu apoio à proposta do colega colombiano, Alvaro Uribe, para que a guerrilha das Farc cesse as hostilidades por quatro meses com a intenção de negociar a paz e colocar fim ao conflito interno naquele país.

Reuters |

Uribe tem proposto nos últimos dias iniciar um diálogo com as Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) que possa levar a um eventual desarmamento e à desmobilização, mas condicionados a uma interrupção de suas operações.

"Creio que é justo (...) que as Farc tomem nota disto. A Venezuela está pronta para, apesar dos pesares, ajudar nesse esforço que cremos necessário de busca da paz", disse Chávez em uma coletiva de imprensa conjunta durante visita oficial de Uribe.

O mandatário venezuelano tem sido acusado de manter vínculos com as Farc por sua ideologia esquerdista, mas Chávez afirmou que não dá respaldo a nenhum grupo violento na Colômbia nem em outro país.

"Não sou aliado das Farc nem apoio as Farc, mas, vocês sabem, não sou inimigo das Farc", disse Chávez ao destacar a necessidade de um esforço de todos os atores para poder conseguir a paz.

As Farc não se pronunciaram sobre a proposta. Recentemente, a guerrilha anunciou a disposição de negociar um acordo de reféns com o governo de Uribe para libertar 22 homens das Forças Armadas sequestrados em troca de 500 rebeldes presos.

Uribe impulsiona uma ofensiva militar contra as Farc, obrigando os guerrilheiros a se refugiar em zonas distantes e montanhosas na selva, onde foram mortos importantes comandantes e forçando a deserção de milhares de combatentes.

O presidente colombiano não esclareceu se as Forças Armadas também suspenderiam as operações ofensivas contra a guerrilha.

Leia mais sobre Farc

    Leia tudo sobre: farc

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG