Chávez anuncia novas expropriações de terras

Segundo ele, as áreas estariam improdutiva e seriam entregues a famílias de agricultores. Oposição critica

EFE |

O presidente venezuelano, Hugo Chávez, anunciou hoje que este mês seu Governo expropriará terras supostamente ociosas em três estados do país como parte de uma "nova ofensiva" na luta contra o latifúndio. "Vamos acelerar a revolução agrária e para isso vamos intervir em terrenos nos estados de Lara, Apresse, e Zulia", afirmou Chávez durante seu programa dominical de rádio e televisão "Alô Presidente".

O líder não precisou quantos hectares serão expropriados pelo Instituto Nacional de Terras (Inti) este mês, só ressaltou que sua "revolução" socialista iniciará "uma nova ofensiva" em seu empenho de aumentar a produção alimentícia do país. Chávez insistiu que seu Governo deve "criar definitivamente o novo modelo econômico" socialista, e sustentou que, para isso, é indispensável "liberar as terras dos latifundiários" e entregá-las aos camponeses para que "produzam alimentos para alimentar o povo, não para transformá-los em mercadoria".

"Vamos com tudo: o INTI, a Força Armada, as frentes camponesas, todos unidos para resgatar até o último latifúndio na Venezuela", disse o presidente. Chávez declarou, em 2004, guerra ao latifúndio e a terra ociosa no marco de uma revolução agrária com a qual promete ceder aos camponeses pobres lotes de terrenos.

Segundo dados oficiais disponíveis, o Governo venezuelano recuperou, em 2009, um total de 500 mil hectares de terra improdutiva ou de titularidade não demonstrada para "garantir seu uso social" de acordo com o Plano Agrícola Nacional.

A oposição rejeita as expropriações por considerá-las ilegais e diz que o governo engana os camponeses porque não lhes entrega a titularidade da terra, mas uma permissão de produção. Também critica a política agrícola do Governo, que qualifica de destrutiva, com o argumento de que a alimentação dos venezuelanos depende em mais de 60% das importações.

    Leia tudo sobre: ChávezVenezuelaexpropriações

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG