Chávez ameaça responder militarmente à Colômbia por violação da soberania

Caracas, 8 mar (EFE).- O presidente venezuelano, Hugo Chávez, advertiu hoje a Colômbia de que responderá com aviões e tanques de guerra a uma eventual violação da soberania do país por ordem do ministro de Defesa colombiano, Juan Manuel Santos.

EFE |

O líder venezuelano voltou a qualificar o ministro de uma "ameaça" para a Venezuela e a toda a região, e afirmou que ele representa a "extrema direita" da Colômbia e os Estados Unidos, "e pretende transformar a Colômbia em Israel da América Latina".

"Eu não quero nem pensar que ao ministro Santos ocorra a loucura de fazer com a Venezuela o que fizeram com o Equador", disse Chávez no programa de rádio e televisão "Alô Presidente", que vai ao ar aos domingos.

O presidente fez referência ao bombardeio do Exército colombiano a um acampamento das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) em território equatoriano em março de 2008, que terminou com a morte de 26 pessoas, entre elas "Raúl Reyes", um dos líderes da guerrilha colombiana.

"Infelizmente, com toda a dor em minha alma, eu mandaria preparar os aviões (caças) Sukoy, os mandaria preparar imediatamente, e os tanques de guerra, mas a soberania, a dignidade da Venezuela eu não vou permitir que seja desrespeitada por nada no mundo", afirmou o líder.

Ele revelou que, neste sábado, conversou com o presidente da Colômbia, Álvaro Uribe, sobre as recentes afirmações de Santos nas quais defendeu a "violação à soberania equatoriana", e "disse que é um direito da Colômbia buscar os terroristas onde quer que se encontrem".

"Eu falei ontem (sábado) com o presidente Uribe, para ratificar que nós não queremos conflito com a Colômbia, que nós respeitamos a situação interna da Colômbia, isso é um problema deles", afirmou o governante de venezuelano. EFE gf/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG