Chávez ameaça intervir com tanques em Polícia regional

Caracas, 18 ago (EFE) - O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, denunciou hoje que o ministro da Agricultura do país, Elias Jaua, foi ameaçado pela Polícia do estado de Guárico, e, por isso, ordenou ao Exército preparar os tanques caso ordene a intervenção no local. Tenham o plano pronto para tomar a Polícia de Guárico quando for necessário. Diga ao comandante da Polícia que se atenha às conseqüências, mas não vou permitir que essa Polícia ataque o povo de Guárico nem o Governo Nacional, afirmou em discurso exibido pela televisão a partir deste estado venezuelano.

EFE |

"Se vocês tivessem que tomar com os gloriosos tanques do Exército a Polícia de Guárico, farão isso, a qualquer momento; esperem a ordem. Não vamos permitir que atentem contra o povo, contra meus ministros", acrescentou, dirigindo-se a comandantes militares desse estado.

Chávez revelou que Jaua deve contar com uma "segurança especial para visitar" Guárico e acusou o chefe do Executivo regional, o governador Eduardo Manuitt, de estar atrás da polêmica e sugeriu o envolvimento de latifundiários no caso.

Ele lembrou que há quatro anos ordenou a mesma medida contra a Polícia Metropolitana, então sob o comando "do prefeito golpista" Alfredo Peña que, da mesma forma que Manuitt, saltou ao pano político como aliado de Chávez. EFE ar/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG