Chávez alega motivos de segurança para não ir à Cúpula Ibero-Americana

Caracas, 25 out (EFE) - O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, anunciou hoje que, por motivos de segurança, não participará da 18ª Cúpula Ibero-Americana, que será realizada na próxima semana em El Salvador, onde sua vida não é garantida. Acabo de suspender minha viagem a El Salvador à Cúpula Ibero-Americana porque minha vida não é garantida e há uma série de informações nesse sentido, disse Chávez no estado venezuelano de Zulia, noroeste do país. O governador de Zulia, Manuel Rosales, é o enlace e o financiador, um dos financiadores de um grupo de militares terroristas venezuelanos, foram militares que estariam preparando um ataque contra Chávez, denunciou o presidente. Esses ex-militares estão lá na América Central, protegidos por alguns Governos centro-americanos e pela CIA (agência de inteligência americana), acrescentou Chávez, que insistiu em que, infelizmente, esses grupos têm conexões com o Governo estadual de Zulia e estão na fronteira com a Colômbia. Estou decidido a prender Manuel Rosales. Estou decidido.

EFE |

Já basta. Sou eu que vou prendê-lo, prender Manuel Rosales. Ficará preso; saibam, saibam Zulia e Venezuela, pois uma amostra como esta deve estar na cadeia, não pode ficar solto", declarou.

"Ele está tentando me matar; eu não, eu não mato ninguém (...); quando digo disso (que prenderá Rosales), digo baseado na Constituição e na lei", acrescentou, ao antecipar que denunciará o governador de Zulia à Justiça. EFE ar/wr/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG