Chávez agradece a Pequim por manter o socialismo

Pequim, 24 set (EFE).- O presidente venezuelano, Hugo Chávez, agradeceu hoje à China por sua coragem e visão, após a queda da União Soviética, de manter o socialismo, o único caminho para salvar a humanidade.

EFE |

"Há um desabe imprevisível, colossal, do capitalismo mundial e diante desta dramática situação, que valor tem hoje para o mundo a façanha chinesa", disse Chávez, em visita a Pequim.

Chávez não economizou elogios "ao camarada Mao Tsé-tung, a Deng Xiaoping, e a todos os homens e mulheres que fizeram possível a revolução chinesa, e não só na revolução comunista, mas por ter resistido ao terremoto da queda soviética".

"Apesar de todas as correntes estarem em sentido contrário, a China teve a coragem e a visão de manter o único caminho que salvará a humanidade: o socialismo", apontou o presidente venezuelano.

Chávez disse que, graças ao socialismo, China e Venezuela estão em condições "de suportar e superar a crise energética, alimentícia e financeira atuais".

Desde que chegou a Pequim, Chávez elogiou várias vezes a China, embora o Governo local tenha preferido ignorar os "laços ideológicos" entre os dois países.

A porta-voz do Ministério de Assuntos Exteriores chinês, Jiang Yu, disse ontem que as relações entre os dois países não são ideológicas. EFE cg/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG