Buenos Aires, 5 ago (EFE) - O chefe de Estado venezuelano, Hugo Chávez, respondeu às versões sobre um suposto mal-estar com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva devido à sua visita surpresa a Buenos Aires dizendo que a relação entre os dois não podia ser melhor. O presidente venezuelano, que encerrou hoje sua rápida visita à Argentina, acusou os americanos de lançar rumores sobre uma suposta deterioração de suas relações com o presidente Lula. Para não deixar dúvidas, o presidente venezuelano esclareceu que ambos os líderes decidiram se reunir a cada três meses e que, em cada reunião, há avanços. Chávez também ratificou seu compromisso com a integração regional, propôs um binômio de ouro com Buenos Aires e aproveitou para reiterar seu apoio ao presidente boliviano, Evo Morales. O presidente da Venezuela, que chegou na segunda-feira a Buenos Aires, teve de suspender hoje no último momento a visita à cidade boliviana de Tarija junto com a governante argentina, Cristina Fernández de Kirchner, por causa de incidentes registrados no país a poucos dias do referendo revogatório previsto para domingo. Antes de terminar sua visita à Argentina, em entrevista coletiva que durou pouco mais de uma hora e meia, Chávez não perdeu a oportunidade de dar seu apoio a Morales e acusar os Estados Unidos de tentar desestabilizar a Bolívia e prejudicar a integração latino-americana. Chávez aproveitou para impulsionar suas excelentes relações com a Argentina e p...

A Venezuela se transformou em uma das principais fontes de financiamento da Argentina, já que, desde 2005, comprou títulos do país no valor de US$ 6,340 bilhões.

O presidente atribuiu as necessidades de financiamento à crise financeira mundial e expressou sua confiança na extensão da economia argentina. EFE mar/rb/db

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.