Chávez afirma que Raúl Castro participará de cúpula da Alba

Caracas, 13 abr (EFE).- O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, anunciou hoje que o líder de Cuba, Raúl Castro, assistirá à Cúpula da Alternativa Bolivariana para as Américas (Alba) que convocou para a próxima quinta-feira, e ressaltou que espera que também participe o governante da Bolívia, Evo Morales.

EFE |

"Não sabemos se Evo virá. Tomara que a situação na Bolívia (...), a favor da revolução boliviana", permita que isso ocorra, ressaltou em discurso transmitido em cadeia nacional obrigatória de rádio e televisão.

A partir de quarta-feira, contou, chegarão à Venezuela para o evento, que será realizado no dia seguinte em Cumaná, leste, seus colegas da Nicarágua, Daniel Ortega; Honduras, Manuel Zelaya; Paraguai, Fernando Lugo; Equador, Rafael Correa; e o primeiro-ministro de Dominica, Roosevelt Skerrit.

Após saudar cada um deles e homenagear o líder cubano Fidel Castro, Chávez insistiu em explicar a situação política da Bolívia aos seguidores, postados em frente ao palácio presidencial.

O presidente venezuelano fez a declaração por ocasião do sétimo aniversário da contraofensiva cívico-militar que o reinstalou no poder após o golpe de Estado que o derrubou durante dois dias em abril de 2002.

"O presidente da dignidade dos povos aborígines", disse, em alusão a Morales, trava atualmente "outra grande batalha", e nela "Evo decidiu se declarar em greve de fome".

A oligarquia boliviana, "apoiada pelo império ianque (Estados Unidos), provocou o terrorismo, a violência e a morte", destacou, e acrescentou que, com isso, procura impedir a realização de eleições presidenciais.

"Agora que a nova Constituição da Bolívia ordena eleições gerais, estão tentando impedi-las, porque Evo ganhará outra vez e com mais de 70% de apoio do povo boliviano", assegurou. EFE ar/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG