A ilusão Obama terminou com o descarado intervencionismo dos Estados Unidos na América Latina, afirmou neste domingo o presidente venezuelano Hugo Chávez, em referência às ameaças contra a Venezuela a partir da Colômbia e à dictadura made in USA de Honduras.

Em sua coluna semanal na imprensa 'Las líneas de Chávez', ele afirma que "2010 não será um ano fácil: os agentes da reação internacional preparam seu roteiro para reverter o processo emancipador que vive nossa América".

Também criticou o presidente americano Barack Obama e o que chamou de "descarado intervencionismo" de seu governo.

"Não se deve ter enganos, se acabou a ilusão Obama".

"Vejam a ameaça imperial contra a Venezuela a partir da Colômbia: a Colômbia irmã transformada em Israel da América do Sul", afirma Chávez, ao comentar o acordo militar que permitirá que tropas americanas operem de maneira controlada em pelo menos sete bases colombianas.

Também voltou a condenar "a ditadura militar hondurenha que continua no poder".

"A reação, em todos nossos países, conta agora com um modelo de golpe de Estado para o século XXI: golpes com fachada legal que levam o selo made in USA".

Chávez aproveita o texto para colocar em dúvida o funcionamento da ONU como organização mundial efetiva, depois que a reunião de cúpula do clima de Copenhague não respeitou o "princípio de igualdade entre as nações".

jt/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.