inúteis - Mundo - iG" /

Chávez afirma que armas apreendidas com as Farc são inúteis

Caracas, 5 ago (EFE).- O presidente venezuelano, Hugo Chávez, afirmou hoje que os lança-foguetes venezuelanos apreendidos com a guerrilha Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) são inúteis e foram usados pelo Governo da Colômbia para uma manobra suja contra seu Executivo.

EFE |

A intenção dessa "jogada astuta, dessa punhalada pelas costas" é "chantagear", "aplacar" o "protesto diplomático" venezuelano pela "instalação de bases militares ianques (dos Estados Unidos)" na Colômbia, o que, "sem dúvida, é uma ameaça para a Venezuela", disse o presidente em entrevista coletiva no palácio de Governo.

"E não sei como o Governo da Suécia cai nesta manobra", afirmou o líder.

Chávez se referia ao pedido de explicações sobre como as armas vendidas pela Suécia à Venezuela na década de 80 foram parar nas mãos das Farc, um grupo considerado "terrorista" pela União Europeia (UE).

O presidente venezuelano voltou a negar que seu Governo ou seus generais "tenham mandado" armas às Farc e lembrou vários episódios de confrontos de militares venezuelanos com guerrilheiros colombianos na fronteira, nos quais, segundo disse, aconteceu o "extravio" de armamento nacional.

Aos jornalistas, o chefe de Estado mostrou vários lança-foguetes do Exército nacional, novos e usados, explicou seu funcionamento e os comparou com as fotos dos dispositivos que as forças militares colombianas dizem ter apreendido com as Farc.

Chávez também mostrou um relatório militar colombiano "datado de 29 de outubro" de 2008 e entregue pelo chanceler colombiano, Jaime Bermúdez, ao ministro das Relações Exteriores venezuelano, Nicolás Maduro, em "2 de junho".

O documento indica que os "três mísseis antitanque" devem ser destruído por ter um "sistema de segurança instável".

Ele disse que quando o Governo venezuelano "reivindica diplomaticamente" o assunto, "a resposta da Colômbia é, em vez de esclarecer, (de dizer) 'vamos conversar'", anunciar que "Uribe não vai" à reunião da União de Nações Sul-americanas (Unasul), prevista para 10 de agosto em Quito.

O presidente expressou dúvidas sobre a veracidade da afirmação colombiana de que os lança-foguetes foram realmente apreendidos com as Farc. EFE gf/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG