Caracas, 10 jan (EFE).- O presidente venezuelano, Hugo Chávez, disse hoje que espera que o presidente eleito dos Estados Unidos, Barack Obama, encerre o genocídio que, por ordem do império, Israel executa na Faixa de Gaza.

"Mister Obama o senhor tem uma prova, esperemos, pois se alguém pode interromper este massacre é o presidente dos EUA, pois é o presidente dos EUA (George W. Bush) que o ordenou. Tomara que Obama honre a esperança que sua eleição criou em algumas partes", declarou Chávez.

Durante um ato oficial, Chávez anunciou que amanhã seguirá em direção ao Egito com um avião venezuelano com ajuda humanitária para a população de Gaza.

O líder venezuelano, que ordenou na última terça a expulsão do embaixador israelense, Shlomo Cohen, reiterou que tomou esta decisão por "dignidade" e como demonstração de que "pode ser feito algo" contra o "genocídio" em Gaza.

Além disso, reiterou sua crítica "ao mundo" por permanecer "de braços cruzados", enquanto Israel, segundo ele, por ordem do Governo Bush, "massacra" os palestinos em Gaza e "desconhece" as resoluções e apelos de um cessar fogo das Nações Unidas.

"Israel, infelizmente, se transformou em um braço assassino dos EUA. E eu não tenho a menor dúvida (...), tudo isto é uma ordem do império, os israelenses não estão atuando por si mesmos, são um braço executor de uma política genocida", concluiu. EFE gf/fal

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.