Chávez admite erro de cônsul nos EUA mas nega expulsão

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, admitiu que um diplomata violou procedimentos administrativos nos Estados Unidos, mas garantiu que o conflito foi solucionado pelas vias administrativa e diplomática e que nenhum funcionário venezuelano foi expulso.

AFP |

"Houve um erro que foi cometido por um funcionário nosso: o cônsul", afirmou Chávez durante uma entrevista a um programa de televisão.

"Este funcionário já foi removido e a situação acertada", acrescentou o presidente, que negou que as autoridades americanas tenham solicitado que diplomatas venezulanos em Houston deixassem o país.

O Departamento de Estado americano informou na segunda-feira que pedira a funcionários do consulado da Venezuela em Houston (Texas) que abandonassem o país, por violação de procedimentos administrativos.

Para Chávez, o incidente foi manipulado em um período de transição do governo de George W. Bush para o do presidente eleito Barack Obama.

O chefe de Estado venezuelano explicou que o cônsul em Houston tentou mudar a sede do consulado "sem autorização daqui (Caracas) nem de lá (Washington)".

Leia mais sobre: Chávez

    Leia tudo sobre: chávez

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG