Chávez acusa o capitalismo pela mudança climática e critica Nobel de Obama

Os ricos estão destruindo o planeta, afirmou nesta quarta-feira o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, ante o plenário da conferência sobre o clima Copenhague, acusando ainda o sistema capitalista como o responsável por este panorama desastroso.

AFP |

Chávez, que foi um dos primeiros chefes de Estado a chegar à COP15, aludiu à ausência de seu colega americano Barack Obama, que só chega na sexta-feira. Voltou a criticar o presidente americano pelo Nobel da Paz, que, segundo ele, "recebeu no mesmo dia em que mandava 30.000 soldados a mais para matar inocentes no Afeganistão".

"Pode-se dizer que um fantasma percorre as ruas de Copenhague e acho que ele anda entre nós, nesta sala, um fantasma espantoso que quase ninguém quer nomear é o capitalismo", afirmou ainda, enfatizando a responsabilidade dos países industrializados no aquecimento global.

Sobre a falta de progressos na negociação de um novo acordo mundial de luta contra a mudança climática, o presidente venezuelano afirmou: "há alguns países que estão contando que não haja documento porque a inexistência de uma norma permite a eles usar de sua liberdade de exportação".

"Vamos pressionar para que daqui saia um documento que comprometa os países mais poderosos da Terra", proclamou, despertando uma ovação.

acc/cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG