Charles Freeman rejeita indicação para liderar Conselho de Inteligência dos EUA

O diplomata Charles Freeman, um crítico declarado de Israel, decidiu rejeitar a indicação para ocupar o cargo de presidente do Conselho de Inteligência dos Estados Unidos, revelou nesta terça-feira o diretor de Inteligência Dennis Blair.

AFP |

Freeman, indicado pelo presidente Barack Obama, aguardava o processo de ratificação de seu nome pelo Congresso americano.

"O senhor Charles Freeman pediu a suspensão do processo para sua eleição à presidência do Conselho Nacional de Inteligência. O chefe (da Inteligência americana, Dennis) Blair aceitou a decisão do embaixador Freeman com pesar", assinala um comunicado oficial.

Freeman enfrentava um agitado processo de avaliação no Congresso, já que sua indicação para coordenar as atividades de 16 agências de Inteligência produziu entre diversos parlamentares, tanto democratas como republicanos, grande preocupação, especialmente entre os que apóiam firmemente Israel.

Os parlamentares mais ligados a Israel haviam pedido uma investigação sobre "qualquer potencial conflito de interesses" ligado à nomeação de Freeman, devido a seus vínculos com Arábia Saudita e China, onde foi embaixador.


Leia mais sobre Obama

    Leia tudo sobre: obama

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG