Charge compara Obama a chimpanzé e gera protestos em N.York

Nova York, 19 fev (EFE).- Centenas de pessoas protestaram hoje contra o diário New York Post pela publicação de uma charge na qual um policial diz, após matar a tiros um chimpanzé, que será preciso encontrar alguém para escrever o próximo plano de estímulo econômico.

EFE |

A charge, publicada na quarta-feira, foi interpretada pelos manifestantes como uma alusão ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, responsável pelo plano de estímulo econômico que acaba de ser aprovado no Congresso.

No entanto, o diário nova-iorquino insiste em que o desenho fazia alusão apenas a dois assuntos da atualidade: o plano de estímulo econômico e a morte a tiros de um chimpanzé que atacou uma mulher na segunda-feira passada em Stamford (Connecticut).

"A charge é uma clara sátira de um acontecimento da atualidade, como o são os tiros disparados contra um chimpanzé violento", alegou hoje o diretor do jornal, Col Allan, em comunicado.

Mesmo depois da explicação oficial, os protestos contra a charge continuaram, especialmente entre a comunidade afro-americana de Nova York, incluindo o reverendo e ativista Al Sharpton, que entre outras iniciativas convocou a manifestação de hoje em frente à sede da News Corporation, grupo que pertence ao magnata Rupert Murdoch e que controla o "New York Post".

O diretor do "New York Post", que nega qualquer conotação racista na charge, acrescentou que o desenho "ironiza os esforços de Washington para estimular a economia", e assegurou que "mais uma vez, Al Sharpton se revela como um oportunista em busca de publicidade".

No protesto de hoje, o reverendo, conhecido por sua defesa dos direitos civis, insistiu em que a charge "cheira à discriminação racial, porque compara intencionalmente o presidente Obama com um chimpanzé".

O governador de Nova York, David Paterson, que também é negro, pediu explicações ao diário e assegurou na quarta-feira que as associações entre os afro-americanos e os primatas "alimentam de forma negativa e estereotipada o que algumas pessoas pensam". EFE mgl/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG