Chanceleres de Brasil e França iniciam visita oficial de dois dias ao Haiti

Porto Príncipe, 18 set (EFE).- O ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim, e seu colega francês, Bernard Kouchner, começaram hoje no Haiti uma visita oficial de dois dias com o objetivo de levar apoio a projetos de desenvolvimento financiados pelos dois países.

EFE |

Os chanceleres visitaram um centro médico junto com o ministro da Saúde haitiano, Alex Larsen, no qual se comprometeram mediante um acordo a iniciar um projeto para um banco de leite materno.

Durante a visita, Amorim lembrou a posição do Brasil sobre a questão haitiana, afirmando que "a segurança é somente um aspecto do que é preciso fazer no país".

Segundo o ministro, para ser sustentável, a segurança deve estar acompanhada de progresso econômico, político e social.

Antes de chegar ao Haiti, Amorim liderou em Brasília um encontro entre representantes brasileiros e americanos sobre a implantação de instalações industriais no Haiti para apoiar os esforços de reconstrução do país.

Amorim e Kouchner também devem visitar os contingentes brasileiros e franceses da Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (Minustah).

Também hoje, os dois ministros se reuniram com o presidente haitiano, René Préval, e a primeira-ministra do país, Michèle Pierre-Louis.

No programa da visita de Kouchner e Amorim, estão previstas reuniões de trabalho com o ministro das Relações Exteriores do Haiti, Alrich Nicolas, o chefe civil da Minustah, Hedi Annabi, e o comandante militar brasileiro da missão, Floriano Peixoto Vieira Neto. EFE gp/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG