Chanceleres da OEA concluem sem êxito missão em Honduras

Uma comissão de chanceleres latino-americanos, que chegou a Honduras em busca de uma saída para a crise política do país, deu por concluídas nesta terça-feira as suas gestões reconhecendo que não foi possível chegar a um acordo com o governo de fato que permita o retorno do país à vida democrática.

AFP |

"Embora a Comissão considere que houve avanços durante sua visita, reconhece que ainda não há disposição para a aceitação plena do Acordo de San José por parte de Roberto Micheletti, presidente de fato, e setores afins", anunciou o grupo em declaração.

Os chanceleres de Canadá, México, Costa Rica, Panamá, Argentina, República Dominicana e Jamaica, assim como o secretário-geral da OEA, Miguel Insulza divulgaram a declaração em entrevista à imprensa, depois de reunião de mais de duas horas com Micheletti.

"A comissão considera imprescindível o pronto retorno à normalidade democrática... dado o iminente início da campanha eleitoral prevista para primeiro de setembro", precisou o documento, lido pelo chanceler da Costa Rica, Bruno Stagno.

on/dm/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG