Chanceler sírio pede base sólida para negociar com Israel

Cairo, 12 set (EFE) - O ministro de Exteriores sírio, Walid al-Mouallem, afirmou que as conversas diretas com Israel podem ser possíveis sobre uma base sólida firmada em resoluções internacionais legítimas.

EFE |

"Quando as atuais negociações indiretas tiverem uma base sólida para o futuro baseada nos princípios da conferência de paz de Madri, assim como nas resoluções do Conselho de Segurança (da ONU), poderemos fazer negociações diretas", disse Mouallem em entrevista exibida hoje pela emissora de televisão catariana "Al Jazira".

A Conferência de Madri de 1991 foi realizada sobre o princípio de paz em troca de territórios, que significaria que Israel deixaria os territórios árabes ocupados na Guerra dos Seis Dias, de 1967, entre eles as Colinas do Golã, que pertenciam à Síria.

Em junho, Israel e Síria, que tecnicamente seguem em estado de guerra, retomaram conversas de paz indiretas em Istambul e, desde então, houve quatro rodadas de negociação.

Anteriormente, as nações tinham entabulado negociações em 2000, com a mediação dos Estados Unidos, mas fracassaram pela recusa israelense em aceitar uma retirada total do Golã, onde residem 18 mil colonos judeus e um número similar de população autóctone drusa, fiel ao Governo de Damasco.

Mouallem acrescentou que o país "quer que Israel se retire às fronteiras de antes de junho de 1967 em troca de uma paz total". EFE nq/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG