Chanceler peruano diz que Bolívia não será obstáculo para acordo com UE

Lima, 2 ago (EFE).- O ministro das Relações Exteriores peruano, José Antonio García Belaúnde, expressou hoje sua confiança de que a Bolívia não será um obstáculo para que o Peru alcance um acordo de associação comercial com a União Européia (UE).

EFE |

O chanceler assinalou, em declarações publicadas pela agência oficial de notícias "Andina", que o objetivo peruano é avançar "ao ritmo dos que vão mais rapidamente e não ao ritmo dos que vão mais lentamente" na negociação com a União Européia.

Nesse sentido, ele disse esperar "que a Bolívia não seja um obstáculo".

"O Governo peruano procura encontrar uma fórmula que permita conseguir esse acordo (com a UE), apesar das diferenças existentes sobre o tema com alguns dos países-membros da Comunidade Andina de Nações", disse Belaúnde.

O chanceler pediu, além disso, que não seja descartada a possibilidade de um encontro entre os presidentes Alan García e Evo Morales para discutir este tema.

O Governo da Bolívia expressou suas ressalvas sobre os termos da negociação entre a Comunidade Andina de Nações (CAN) e a UE para a subscrição de um acordo de associação, devido a divergências em torno das características comerciais do pacto.

UE e CAN negociam há meses a assinatura de um acordo comercial que está sendo bloqueado pelas reservas bolivianas e equatorianas sobre a abertura comercial dos andinos com o velho continente. EFE amr/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG