Chanceler israelense boicota visita de Lula

JERUSALÉM - A visita de Luiz Inácio Lula da Silva a Israel foi boicotada pelo ministro de Assuntos Exteriores do país, Avigdor Lieberman, depois que o presidente brasileiro não visitou o túmulo de Theodor Herzl, fundador do sionismo, movimento nacionalista que defendeu desde o século 19 a criação de um Estado judeu.

EFE |

AP
Lula discursa no Knesset

Lula discursa no Knesset

Lieberman não compareceu nesta segunda-feira à sessão especial do Parlamento israelense (Knesset), em que Lula discursou , para protestar contra o que considerou como um grave descumprimento do protocolo, informou o serviço de notícias israelense "Ynet".

O porta-voz de Lieberman, Tzachi Moshe, confirmou que o ministro não compareceu ao Knesset para o discurso de Lula, mas preferiu não comentar se o chefe da diplomacia israelense teria boicotado a visita, a primeira de um chefe de Estado do Brasil ao Oriente Médio em mais de 100 anos.

Lula não só deixará de visitar o túmulo de Herzl, como depositará flores no túmulo do histórico dirigente palestino Yasser Arafat durante sua visita a Ramallah, na quarta-feira.

Na manhã desta segunda-feira, enquanto Lula mantinha um encontro privado com o presidente israelense, Shimon Peres, o chefe de protocolo do Ministério de Assuntos Exteriores israelense, Yitzhak Eldan, perguntou mais uma vez a seu colega brasileiro, embaixador George Monteiro Prata, se o presidente tinha mudado de opinião.

Prata respondeu com um firme "não", informou o jornal "Jerusalem Post".
"Eldan ficou claramente incomodado", diz a publicação.

AFP
Lula com o premiê israelense, Benyamin Netanyahu

Lula com o premiê israelense, Benyamin Netanyahu


Ainda segundo o "Jerusalem Post", quando perguntado por um jornalista sobre por que Lula visitará o túmulo de Arafat e não o de Herzl, Prata respondeu que "terão de perguntar ao presidente".

Leia também:

  • Israel isola dois povoados palestinos para evitar protestos contra muro
  • Leia mais sobre Oriente Médio

      Leia tudo sobre: brasilisraeloriente médiopalestinos

      Notícias Relacionadas


        Mais destaques

        Destaques da home iG