Chanceler irlandês apresenta demissão para desbancar primeiro-ministro

Chefe da diplomacia irlandesa justificou sua decisão mencionando a "baixa moral" que impera no partido e a rejeição do eleitorado

EFE |

O chanceler irlandês, Michéal Martin, apresentou neste domingo sua demissão do cargo, uma decisão que parece focada em tentar desbancar o primeiro-ministro, Brian Cowen, da liderança do partido governista Fianna Fáil (FF).

Horas depois que Cowen reiterou sua intenção de liderar a legenda até as próximas eleições gerais, previstas para o primeiro semestre, Martin anunciou que votará a favor de uma mudança de direção na consulta que será realizada pelo grupo parlamentar nesta terça-feira a respeito da questão.

O chefe da diplomacia irlandesa justificou sua decisão mencionando a "baixa moral" que impera no partido e a rejeição do eleitorado que, segundo as pesquisas, situa o "Taoiseach" (primeiro-ministro) entre os políticos mais impopulares do país. "Por estas circunstâncias, apresentei minha demissão", disse Martin à imprensa, embora tenha detalhado que seguirá no posto se isto for solicitado por Cowen.

Martin e a ministra de Cultura, Esporte e Turismo, Mary Hanafin, assim como outros membros de destaque do FF, haviam pedido a Cowen que renunciasse diante do temor expressado por inúmeros correligionários de uma grande derrota nas próximas eleições gerais.

Em declarações à imprensa, o "Taoiseach" insistiu neste domingo que permanecerá no cargo "pelo bem" do partido e do país, imerso em um profundo processo de reestruturação econômica após o resgate financeiro da União Europeia (UE) e do Fundo Monetário Internacional (FMI).

    Leia tudo sobre: irlandaprimeiro-ministrochanceler

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG