Chanceler iraquiano culpa Al Qaeda por atentado que matou 70

Teerã, 19 mai (EFE).- O ministro de Assuntos Exteriores do Iraque, Hoshyar Zebari, atribuiu hoje ao braço iraquiano da Al Qaeda os atentados que no mês passado mataram mais de 70 fiéis no país.

EFE |

Segundo Zebari, o recém-capturado líder da organização, Abu Omar al-Baghdadi, foi o autor intelectual dos dois ataques que, num espaço de 24 horas, mataram 73 muçulmanos iranianos que peregrinavam por Najaf e Karbala, considerados lugares santos.

"Já foram feitas várias detenções, como a de Abu Omar al-Baghdadi, mas prosseguimos com a investigação para localizar seus cúmplices", afirmou numa entrevista o chanceler iraniano, Manouchehr Mottaki, que participava da mesma coletiva.

Baghdadi, líder de um grupo extremista chamado Estado Islâmico do Iraque, foi detido no fim de abril, pouco depois dos sangrentos atentados contra os peregrinos iranianos. EFE jm/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG